03/02/2018

4ª SEMANA COMUM

(verde – ofício do dia)

Com humildade, Salomão pede a Deus sabedoria para conduzir o povo. Jesus tem compaixão da multidão, ovelhas sem pastor. O Senhor nos conceda a sabedoria para bem viver e nos torne compassivos com todos.

Primeira Leitura: 1 Reis 3,4-13

Leitura do primeiro livro dos Reis – Naqueles dias, 4 o rei Salomão foi a Gabaon para oferecer um sacrifício, porque esse era o lugar alto mais importante. Salomão ofereceu mil holocaustos naquele altar. 5 Em Gabaon o Senhor apareceu a Salomão, em sonho, durante a noite, e lhe disse: “Pede o que desejas e eu to darei”. 6 Salomão respondeu: “Tu mostraste grande benevolência para com teu servo Davi, meu pai, porque ele andou na tua presença com sinceridade, justiça e retidão de coração para contigo. Tu lhe conservaste essa grande benevolência e lhe deste um filho que hoje ocupa o seu trono. 7 Portanto, Senhor meu Deus, tu fizeste reinar o teu servo em lugar de Davi, meu pai. Mas eu não passo de um adolescente, que não sabe ainda como governar. 8 Além disso, teu servo está no meio do teu povo eleito, povo tão numeroso, que não se pode contar ou calcular. 9 Dá, pois, ao teu servo um coração compreensivo, capaz de governar o teu povo e de discernir entre o bem e o mal. Do contrário, quem poderá governar este teu povo tão numeroso?” 10 Esta oração de Salomão agradou ao Senhor. 11 E Deus disse a Salomão: “Já que pediste estes dons e não pediste para ti longos anos de vida, nem riquezas, nem a morte de teus inimigos, mas sim sabedoria para praticar a justiça, 12 vou satisfazer o teu pedido; dou-te um coração sábio e inteligente, como nunca houve outro igual antes de ti nem haverá depois de ti. 13 Mas dou-te também o que não pediste, tanta riqueza e tanta glória como jamais haverá entre os reis, durante toda a tua vida”. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 118(119)

Ó Senhor, ensinai-me os vossos mandamentos!

  1. Como um jovem poderá ter vida pura? / Observando, ó Senhor, vossa palavra. – R.
  2. De todo o coração eu vos procuro, / não deixeis que eu abandone a vossa lei! – R.
  3. Conservei no coração vossas palavras, / a fim de que eu não peque contra vós. – R.
  4. Ó Senhor, vós sois bendito para sempre; / os vossos mandamentos ensinai-me! – R.
  5. Com meus lábios, ó Senhor, eu enumero / os decretos que ditou a vossa boca. – R.
  6. Seguindo vossa lei, me rejubilo / muito mais do que em todas as riquezas. – R.
Evangelho: Marcos 6,30-34

Proclamação do evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos – Naquele tempo, 30 os apóstolos reuniram-se com Jesus e contaram tudo o que haviam feito e ensinado. 31 Ele lhes disse: “Vinde sozinhos para um lugar deserto e descansai um pouco”. Havia, de fato, tanta gente chegando e saindo, que não tinham tempo nem para comer. 32 Então foram sozinhos, de barco, para um lugar deserto e afastado. 33 Muitos os viram partir e reconheceram que eram eles. Saindo de todas as cidades, correram a pé e chegaram lá antes deles. 34 Ao desembarcar, Jesus viu uma numerosa multidão e teve compaixão, porque eram como ovelhas sem pastor. Começou, pois, a ensinar-lhes muitas coisas. – Palavra da salvação.